• sessão online de terapia

    é sobre propósito ou “por quê eu blogo”

    meu gosto por milhares de coisas sempre atrapalhou um pouquinho na hora de decidir o que realmente iria fazer. precisei selecionar apenas alguns cursos, hábitos e hobbies que poderia continuar praticando. entretanto, as coisas não funcionaram tão bem como pensei: é praticamente impossível usar todos os minutos do dia (sim, minutos, cheguei a esse ponto). sempre soube que esse tipo de plano não daria certo. gosto de desafios porque sempre me motivaram a continuar tentando. até que não motivavam mais.

     

    PROPOSITO_PQ_BLOGO (3)

     

     

    assumo com todas as palavras: o limbo não é um lugar pra se estar. nem sei, ao certo, se deveria dizer que estava no limbo. de qualquer forma, parecia muito com a descrição que o nome da palavra diz ser: estado de indecisão, incerteza, indefinição + sua conotação: abismo. mesmo que eu fosse guiada pelas emoções e vontades internas para praticar certos hábitos, não era o suficiente. permanecia no limbo. num looping infinito. foi quando percebi: é tudo sobre propósito.

     

    depois de ler tantos textos da Maki de Mingo sobre o assunto, parece bobeira ter demorado tanto para “receber” esse mindblowing. ter conciência que cada ser humano tem uma trilha diferente, uma experência de vida que ensina as coisas em ordens e momentos distintos, fez parecer óbvio demais que é preciso ter propósito para suceder na vida. agora percebo quão prepotente fui. menosprezei a oportunidade de uma nova experiência só porque li sobre o assunto. a parte boa da história? aceitar os significados que coloquei dentro de mim sobre cada vontade de mudança; os hobbies que quero pra minha vida e, entender cada emoção associada a essas pequenas coisas contribuíram na descoberta do meu propósito: i wanna love and be alive – quero amar e estar viva.

     

     

    PROPOSITO_PQ_BLOGO (2)

     

     

    por todo lugar que passei, tentei passar sobre o quanto acho o ser humano e a natureza coisas magníficas. they’re at least wonderfully beautiful. essa admiração toda pelos seres nunca se esvaiu de mim, e nem quero que se vá. simultaneamente, acho incrível a complexidade com que nós, meros mortais, sentimos tantas coisas de maneiras tão únicas. não existe motivo para negar minha natureza apaixonada pela vida.

     

    mais do que amar os seres vivos, quero experimentar por completo o que é estar viva. se esta não fosse uma questão importante, não haveriam pensadores de todas as áreas acadêmicas discutindo sobre o tema. antes de questionar “será que estou vivendo ou apenas existindo”, quero aproveitar cada segundo.

     

    dentro de mim, junto a esse anseio gigantesco pelo “sentir”, vem também o sutil prazer em registrar e compartilhar. enquanto – infelizmente – existem pessoas postando falsas rotinas, mensagens e ideias, quero colocar na internet aquilo que espalha amor ou, no mínimo: honestidade, sinceridade e franqueza. não quero guardar as coisas boas apenas para o meu serzinho.

     

     

    PROPOSITO_PQ_BLOGO (1)

     

     

    estes hobbies e hábitos, pelas quais mencionei, no início do texto, são meus auxiliadores de o que é sentir na pele o que é estar viva. me entender como ser e não como máquina. conhecer os limites e ainda assim saber decidir o que fazer para se manter viva. se não for para estar vivo, por quê existir?

     

    Ψ

     

    escrever sem roteiro e sem direcionamento depois de mais de 2 meses é um pouco difícil. mas, senti tanta necessidade de falar mais sobre essa experiência que o texto apenas fluiu. diferentemente das últimas – quase todas – postagens, até fiz revisão do texto. ainda, preciso lembrar de que essa clareza na escrita – mesmo sendo subjetiva – não foi conquistada da noite pro dia, nem apenas com a inspiração + revisão. escrever vai muito além dessas duas coisas. houve todo um processo (sim, para chegar numa coisa tão simples mas que foi mindbllowing): páginas e páginas de diário, atenção em dobro à saúde emocional, muitas conversas com namorado, amigos e família, além de outras fontes – às quais sou grata:

     

    • Projeto Interdisciplinar focado nos Sentidos e Emoções, na Etec Carapicuíba (Curso de Comunicação Visual – Design Gráfico);
    • Projeto de Pesquisa Científica (relacionado ao jogo que estou desenvolvendo com meus amigos) na área das Emoções;
    • Leituras e leituras de psicologia comportamental, emoções, e especialmente o livro: Design Emocional (Norman), e,
    • Vídeos do Ted Talks, especialmente esse: Why you feel what you feel, Alan Watkins

     

    muita gente anda falando sobre a relação da internet com o usurário hoje em dia, mas é bom repetir: não é sobre quantos likes você recebe naquela foto linda, não é sobre quantos followers e comments (aqueles que não são de coração) você recebeu. nunca foi sobre eles, é sobre como você sente em relação a isso. vem de dentro pra fora. a solução está dentro de você!

  • música

    playlist de janeiro // 2019 + pics • florestrack

     

    well, sou muito apaixonada por música. dentre todas as outras formas de arte, é a que mais faz me sentir viva, como um ser transbordando de sentimentos. o spotify salvou minha vida, pra quem vem da época de desviar de vírus de sites x e ainda precisar processar os áudios em algum outro programa como o torrent sabe do que estou falando. faz um tempinho que faço playlists e inspirada num post da Olivia, resolvi fazer playlists mensais.

     

    separei umas músicas aleatórias que compõem um pouco do que estou ouvindo ultimamente que me motivaram em janeiro. também achei legal colocar algumas poucas fotos desse mês para compor o post. se você já usou bullet journal, isso aqui vai funcionar como uma página de memórias.

     

     

    new vibes, florestrack • jan19

    jan19florestrack

     

     

    em janeiro sempre estou mais enérgica e especialmente agora que vou sair do lifestyle de quem fica o dia todo em casa pra quem começará a faculdade e um curso técnico, preciso de mais energia ainda. fora o trabalho com fotografia, os trabalhos sociais, e os estudos que nunca param, preciso de força pra continuar com minhas produções artísticas. acabou o tempo para inspiração, o momento agora é de ação.

     

     

    lista com link p/ lyrics + info das músicas

    ps.: clica no número da música

    1. feel it still – portugal. the man

    2. video – india.arie

    3. devil like me – rainbow kitten surprise

    4. the sky is a neighborhood – foo fighters

    5. your song – rita ora

    6. you need me, i don’t need you – ed sheeran

    7. bring it on home to me – sam cooke

    8. ain’t no mountain enough – marvin gaye, tammi terrell

    9. sedated – hozier

    10. like gold – vance joy

    11. don’t just sit here and drink yourself to death – ezra bell

    12. electric love – borns

    13. a brighter love – st. lucia

    14. fire – diskopunk

    15. the less i know the better – tame impala

    16. dog days are over – florence, the machine

    17. happier – koni, andrea hamilton*

    18. this is the day – the the

    *essa música não aparece no genius, então achei melhor deixar sem link :/

     

    jan19florestrack_pics (2)_posterizada

     

    quer me recomendar alguma música/playlist? sugestões são sempre bem vindas! (pode falar, não importa o gênero)

     

  • aleatoriedades,  diário,  estudos,  sessão online de terapia

    até que tudo mude | diário de estudo #1

    florestalis-header

     

    milagrosamente o que sinto neste momento pré-prova não é desespero. uma paz imensa tomou conta do meu ser e até a famigerada confiança que geralmente não me pertence, se faz presente em mim. “vou escrever sobre o que estou sentindo antes da prova porque vai me ajudar”, pensei ontem. tudo o que eu esperava era um oceano de medo, angústia e ansiedade. essa última vem me acompanhando já faz sei lá quanto tempo, e nos últimos dias foi mais forte, mas hoje, é só uma lembrança. primeiramente me sinto grata ao Amor. em segundo lugar, me sinto orgulhosa de mim por esse gigante passo. “não é nada de muito maravilhoso”, eu estava prestes a digitar. mas é sim! de tantas provas que fiz, tantas horas de estudo, anos de uma esperança quase morta… nunca me senti tão viva e com tanta fé. não é um mérito meu, mas é algo para se orgulhar. como disseram alguns professores “você vai lá fazer essa prova com um sorriso no rosto”. lembro também de um texto que li no instagram ‘como pode o caminho ser tão tortuoso e de dor se o objetivo da vida é ser feliz? seu plano é ser feliz, então torne o processo agradável’. hoje mudo minha postura de desesperança e medo. hoje eu escolho encarar as coisas de um jeito diferente, mais alegre, com um sorriso no rosto. e parece mesmo algo que não é nada de muito milagroso”, até que você também sinta e comece a agir assim. o Amor muda tudo, e é preciso coragem para deixa-lo transformar os corações.

     

    Ψ

     

    quando tudo começou a mudar, leia neste link

     

    #BEUC

     

     

  • estudos

    sobre sonhos e resolução de problemas

    10:40 da noite, matéria “atrasada” e corpo levemente dolorido pelas horas sentadas em uma cadeira que parece extremamente confortável até você ficar 5 horas nela sem levantar.

    Deveria estar dormindo ao invés de vir aqui escrever bobeirices, mesmo sabendo que vai me ajudar” é a frase que mais ronda minha mente no momento, logo depois da “Menos leitura e mais exercícios“. É difícil pensar na minha vida sem os estudos e, consequentemente, minhas maiores preocupações – e gratificações – vêm dessa coisa linda que é estudar. Desta forma, é sobre os estudos que mais vou escrever (sempre tentando focar em outras coisas, porque o blog é, principalmente, minha forma de manter meu lado humano – já que a convivência social tá difícil).

    medo-tentar-nao-conseguir (3)

    O primeiro tapa na cara nessa vida de vestibulanda pra fuvest chegou mostrando que eu deveria ter um tempo pra cuidar e mim e não ficar estudando 10 horas seguidas. Quando finalmente consigo entender e colocar isso em prática, outro tapa na cara: “esquece os textos e vídeos aulas, o que tu precisa fazer é resolver muitos exercícios“. Queria que não fosse verdade.

  • lifestyle

    8 desafios da blogosfera para aderir

    Ou: Os projetos que fiquei muito empolgada para começar a escrever a respeito no mês de abril.

    #BEDA2

    Eu amo desafios, eles tiram as pessoas da zona de conforto e fazem elas evoluírem. Esse amor todo fez com que eu fosse viciada em novos desafios. Listei aqui os 8 desafios que vou aderir em Abril, em que cada um tem uma função (seja entretenimento ou dinamização na escrita).

    Falei sobre o que você ia encontrar aqui no bog, mas agora os assuntos tomaram mais um rumo: os desafios da blogosfera. E é claro que eu iria participar, começando pelo BEDA. BLOG EVERYDAY IN APRIL, achei que nunca mais enfrentaria um Beda depois de falhar no BEUC (blog everyday until christmas), mas cá estou eu. Desta vez não quero apenas postar todos os dias, mas – durante o próximo mês – dinamizar a produção de cada post, assim como registrar melhor esse comecinho da minha nova – doida- rotina. Uma loucura.