aleatoriedades,  sessão online de terapia

carta para o amor da minha vida

mini-playlist do texto: Sou movida por música. Essas são algumas que ouvi durante a escrita e que guiaram a ordem das palavras (e as que tem sentido com o contexto): Next to me – Imagine Dragons, Of Monsters And Men – Empire e Of Monsters And Men – Sloom, nessa ordem, neste link ♥

 

Assim como muitos outros dias, hoje não está sendo fácil. E como vários outros dias, não tenho bons motivos para estar desanimada. Hoje tinha tudo para que eu me sentisse feliz e realizada, mas não é assim que me sinto. Perdoe-me se não te inseri num momento de extrema alegria, mas é de você que lembro quando não estou bem.

Uns dizem que é bloqueio literário quando não conseguimos escrever, eu acredito que isso seja bloqueio emocional. Quando não consigo lidar com um sentimento, sinto como se minha vida estivesse congestionada. Sintomas físicos: dor de cabeça, muscular e respiração ofegante. Sintomas psíquicos/comportamentais: ansiedade contínua, falta de foco, indecisão, impossibilidade de tomada de decisões.

Você não gosta de ouvir meus relatos repetidos sobre como me senti mal hoje, é como se você se sentisse triste ao perceber que seu primeiro conselho não foi seguido, ou não deu certo, ou não consegui fazer. E hoje venho aqui pra te dizer é você que tira todos os meus boqueios mentais, e muitas vezes não precisa nem falar nada.

Junto com todos aqueles sintomas físicos, mentais e comportamentais, e ainda essa minha mania de tentar usar palavras difíceis para tentar aumentar meu vocabulário e para aprender a falar de um jeito mais eloquente que, sempre me atrapalha na hora de colocar pra fora meus sentimentos, vem aquela pressão que me aperta, um breve sentimento de desespero e logo após um contínuo (às vezes, abrupto) alívio derramado em uma lágrima. Por algum motivo essa coisa de chorar se tornou algo muito difícil, é como se eu estivesse segunrando há tanto tempo, que é quase impossível soltar. E talvez seja isso mesmo. Hoje não correram lágrimas dos meus olhos, apenas palavras com o movimento dos meus dedos, minhas lágrimas codificadas.

Sei que não estou com você e que este texto só estará sendo redigido em sua mente daqui uns dias, mas o “imaginar falar com você” já foi capaz de me aliviar, assim como faz o seu abraço.

Acreditar no nosso amor não foi algo que fiz desde o começo, você sabe, diferente de você que botou fé. E diante de tantas incertezas e inseguranças da minha vida, eu sei que você é o amor da minha vida.

 

 

“Eu conheci um homem hoje, e ele sorriu de volta pra mim.

Há pensamentos como este que me mantém de pé.”

Of Monsters And Men – Sloom

 

 

brigado, Deus, por eu ter conseguido colocar esse tantão de coisa pra fora.

 

Este texto faz parte da categoria aleatoriedades porque veio direto do coração, ou seja: não pensei, não planejei, não me preocupei com a gramática nem concordância nem essas outras coisas que fazem parte da criação de um outro texto com tema específico. Foi espontâneo e provavelmente não passou por revisão.

Fotógrafa por amor, curte games, batata frita e sorvete. É no mundo das palavras, da música e da arte visual que vive a maior parte de seu tempo (quando não está estudando).

quero falar algo!

%d bloggers like this: